sitevcnanet



Funcionários da Santa Casa anunciam greve

Categoria: Cidade , Criado em Terça, 23 Janeiro 2018 18:06 Escrito por Gustavo Pinheiro ,
Imprimir E-mail

santa casa caete

Funcionários da Santa Casa entrarão em greve a partir desta sexta-feira, 26. A decisão foi anunciada na manhã desta terça-feira, 23, por membro do sindicato que representa os enfermeiros, em reportagem da Rádio Itatiaia. Os profissionais do hospital estão sem receber a segunda parcela do 13º do ano passado e o salário do mês de dezembro.

Com a decisão, o atendimento ao público será feito apenas por 30% dos profissionais - conforme preconiza a legislação. O ato também será um manifesto pelo pagamento das férias de dezembro e janeiro, também em atraso. Segundo Anderson Rodrigues, presidente do Sindicato dos Enfermeiros, a decisão pela greve foi tomada em assembleia dos trabalhadores.

“Tivemos uma assembleia na sexta-feira, 19, quando foi deliberada a greve. O problema maior que estamos acompanhando, dentro de Caeté, é que a Prefeitura repassa um valor para que a Santa Casa assuma uma responsabilidade que não é dela”, disse Anderson Rodrigues, .

Conforme o sindicalista, é preciso rever o valor do convênio entre a Prefeitura e a Santa Casa, hoje em torno de R$ 274 mil por mês. “Esse dinheiro não dá para suprir essa obrigação, que é do município. Uma vez que esse valor é ineficiente, o trabalhador vai ficar sem receber no próximo mês”, disse.

Pagamentos da Prefeitura estão em dia, afirma Santa Casa

Em nota divulgada na manhã de terça, a Santa Casa afirmou que a “Provedoria está empenhada em resolver a situação do atraso dos salários dos funcionários”. A nota reitera que a Prefeitura tem feito os pagamentos em dia, e que o valor é destinado à manutenção do Pronto Atendimento.

Segundo a Superintendência do hospital, “a crise financeira foi severamente agravada pelo atraso do pagamento das verbas devidas pelo Estado de Minas Gerais, que são destinadas ao pagamento dos funcionários”.

Estado deve R$ 235 mil ao hospital

A Santa Casa de Caeté é contemplada com diversos programas da União e do Estado, além dos repasses da Prefeitura. A única fonte atualmente em atraso é a estadual. Conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), cerca de 235 mil reais dos programas “Rede de Resposta” e “Pro-Hosp Incentivo” estão retidos devido à crise financeira pela qual passa o governo estadual.

“Sobre os pagamentos pendentes, informamos que o Estado de Minas Gerais enfrenta um crescente déficit financeiro refletindo em todos os seus órgãos, bem como na SES-MG. Diante disso, estamos nos esforçando para honrar os compromissos pactuados, manter nossas ações e dar os melhores encaminhamentos possíveis, ante o contexto citado”, explicou nota da SES-MG.